Após a administração oral de mirtazapina a substância ativa mirtazapina é rapidamente bem absorvida
(biodisponibilidade aproximadamente igual a 50%), atingindo picos de níveis plasmáticos após aproximadamente 2
horas. A ligação da mirtazapina às proteínas plasmáticas é de aproximadamente 85%. A meia-vida de eliminação é de
20-40 horas; meias-vidas mais longas, de até 65 horas, foram ocasionalmente registradas, e, meias-vidas mais curtas
foram observadas em indivíduos jovens. A meia-vida de eliminação é suficiente para justificar a posologia de
administração única diária. O estado de equilíbrio é atingido após 3-4 dias, após o que não ocorre acúmulo. A
mirtazapina apresenta farmacocinética linear dentro do intervalo de dose recomendada. A ingestão de alimentos não
influencia a farmacocinética da mirtazapina